Blatter define Brasil como o país mais atrasado em obras da Copa

Presidente da Fifa disse também não se preocupar com manifestações populares como as vistas durante a Copa das Confederações

Gazeta |

AP/Victor Caivano
Joseph Blatter, presidente da Fifa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou a demora do Brasil para entregar todos os estádios que serão utilizados na Copa do Mundo de 2014. Em entrevista ao jornal suíço 24 Heures, ele revelou que nunca havia tido tantos problemas com a organização de um Mundial.

Comente esta notícia com outros torcedores

"O Brasil acabou de se dar conta que começou tarde demais. É o país com mais atrasos desde que estou na Fifa e foi o que teve mais tempo, sete anos, para se preparar", disse.

Os protestos que se espalharam pelo Brasil justamente em junho do ano passado - período em que será disputada a Copa de 2014 - não causam preocupação a Blatter.

Governo Federal monta tropa de choque contra manifestações durante a Copa

"Não tenho medo. Sabemos que teremos manifestações, protestos. As últimas, durante a Copa das Confederações, nasceram nas redes sociais. Não tinham um objetivo concreto, nem uma reivindicação autêntica, mas durante o Mundial é possível que tenhamos algumas mais concretas, mais estruturadas. O futebol estará protegido, acredito que os brasileiros não atacariam o futebol diretamente. Para eles, é uma religião", afirmou.

Arena da Amazônia fecha 2013 com 94% das obras concluídas

O Mundial de 2014 será disputado entre os dias 12 de junho e 13 de julho. Dos 12 estádios que sediarão as partidas, os de seis cidades ainda não estão prontos: Cuiabá, Curitiba, Manaus, Natal, Porto Alegre e São Paulo.

Leia tudo sobre: joseph blatterfifacopa 2014

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG