Especial cidades-sede: as atrações de Brasília

A capital brasileira alia harmonia arquitetônica e atrações ao ar livre suficientes para lotar a agenda dos visitantes por vários dias a fio

Time Out | - Atualizada às

Time Out

Para os fãs de arquitetura, Brasília é praticamente um parque de diversões a céu aberto, onde se tropeça por todos os lados em obras de Niemeyer. Falecido em dezembro de 2012 às vésperas de completar 105 anos, o arquiteto dizia se inspirar nas curvas “livres e sensuais” do cotidiano brasileiro para criar suas obras.

O traçado da cidade em forma de avião, por si só, já é uma atração. Nas asas Norte e Sul estão as quadras planejadas – para entender sua lógica, visite as superquadras modelo SQS 307 e 308. Ali, tudo está ao alcance de uma caminhada: a escola, o cinema (o Cine Brasília, que passa atualmente por restauro), a igreja – a charmosa Igreja Nossa Senhora de Fátima (SQS 307/308, 61 3242 0149), obra de Niemeyer em formato de chapéu de freira.

Enigmáticas à primeira vista, logo as siglas dos endereços passarão a fazer mais sentido; a dica é desmembrar as letras: as primeiras referem-se ao bairro e a última indica se fica no norte ou no sul (ou seja, SCN é Setor Comercial Norte, SHIS é Setor de Habitações Individuais Sul, e por aí vai). No “corpo” do avião, passeie pela Esplanada dos Ministérios, avenida onde estão a Catedral de Brasília, o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional, e desça à Praça dos Três Poderes. Boa notícia: para visitar a maioria das atrações, não é preciso desembolsar um tostão.

BRASÍLIA AO AR LIVRE

Nem só de concreto vive a capital federal. Além da beleza dos traços de Niemeyer, Brasília proporciona uma intensa vida ao ar livre no Lago Paranoá (apelidado de “mar de Brasília”) e em belos parques – no Plano Piloto, a tranquilidade das superquadras residenciais, repletas de áreas verdes e quadras esportivas, remete à vida de uma cidade do interior.

À beira do lago, no Clube das Nações, mesmo quem não é sócio pode alugar pranchas de windsurfe, de stand-up paddle e caiaques (SCES, trecho 4, conjunto 11, 61 8172 5233/katanka.com.br) para se exercitar com vista para a ponte JK. Para contemplar a cidade ao pôr do sol sem fazer esforço, há um passeio de barca (61 3039 2011/barca-brasilia.com.br). O Parque da Cidade (entrada pelo Eixo Monumental, pelo Setor de Indústrias Gráficas e pelas quadras 901, 906 e 910 Sul, 61 3325 1092) é um belo cenário para piqueniques e passeios – tem ciclovia, pedalinhos, caiaques,parque de diversões (61 3321 5330/nicolandiacenterpark.com.br) e um pequeno kartódromo (61 3226 0526/ carrerakart.com.br).

A lista de áreas verdes continua: há o simpático Parque Olhos D’Água (na altura da SQN 413/414); o enorme e concorrido Água Mineral (Via Epia BR-040, Setor Militar Urbano, 61 3233 4553, entrada R$6,50), com piscinas públicas que são oásis no calor; e o Jardim Botânico (SMDB, Área Especial, Lago Sul, 61 3366 2141/jardimbotanico.df.gov.br, entrada R$2).

MUSEUS E CONSTRUÇÕES HISTÓRICAS

Catedral Metropolitana Primeiro monumento erguido na capital, em 1958, a inusitada catedral fica abaixo do nível do solo. Abriga obras do muralista Athos Bulcão e a via sacra do pintor Di Cavalcanti. Esplanada dos Ministérios, lote 12 (61 3224 4073/catedral.org.br). Aberto 2ª 8h-17h; 3ª-dom. 8h-18h. Grátis.

Centro Cultural Banco do Brasil Uma das melhores opções culturais da cidade, tem dois teatros, duas galerias, um cinema e uma sala multiuso – com curadoria primorosa de exposições, filmes e peças. A extensa área verde é boa para piqueniques. SCES, trecho 2, conjunto 22 (61 3108 7600). Aberto 3ª-dom. 9h-21h. Grátis.

Congresso Nacional As duas cúpulas separadas pelo prédio de 28 andares são um símbolo da cidade. O Senado é a cúpula fechada, que representa reflexão; a Câmara, voltada para fora, representa a abertura à sociedade. Nas visitas guiadas, é possível sentar nas cadeiras ocupadas pelos parlamentares e entrar no gabinete do presidente da Câmara. Chinelos e bermudas são proibidos nos dias úteis. Praça dos Três Poderes s/nº
(61 3303 4671). Aberto 9h30-17h. Grátis.

Museu Nacional A cúpula branca com uma enorme rampa de acesso lembra uma paisagem espacial. Obra de Niemeyer, inaugurada em 2006, o museu recebe exposições e oficinas, além de shows na área externa – que faz a alegria dos skatistas. Setor Cultural Sul, lote 2 (61 3325 5220). Aberto3ª-dom. 9h-18h30. Grátis.

Palácio da Alvorada Estrategicamente localizada à beira do Lago Paranoá, a residência oficial da presidente da República é também um dos principais monumentos de Niemeyer, com sua fachada de colunas pontiagudas curvadas, cercadas pelo espelho-d’água que abriga a escultura As Iaras, de Alfredo Ceschiatti. Via Presidencial s/nº, Zona Cívico-Administrativa (61 3411 2317). Aberto 4ª 15h-17h. Grátis.

Palácio do Itamaraty No térreo da sede do Ministério das Relações Exteriores, um enorme vão livre atesta a imponência da arquitetura de concreto de Niemeyer em contraste com um jardim com plantas trazidas da Amazônia. Repare na mesa de jacarandá em que a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, nos painéis de Athos Bulcão, e não perca o jardim suspenso de Burle Marx no último andar, de onde se tem uma boa visão do Congresso e da Esplanada. Esplanada dos Ministérios, bloco H (61 3411 8051/itamaraty.gov.br). Aberto 2ª-6ª 14h-16h30; sáb.-dom. e feriados 10h-15h30. Grátis.

Palácio do Planalto A sede do poder Executivo, onde trabalha a presidente Dilma Rousseff e alguns ministros, abre ao público uma vez por semana. A visita guiada mostra as obras de arte e móveis do palácio e leva até a porta do gabinete de Dilma – mas não é possível entrar. Praça dos Três Poderes s/nº (61 3411 2317). Aberto dom. 9h30-14h. Grátis.

Praça dos Três Poderes Na área de concreto que une as três instâncias do poder – Executivo, Legislativo e Judiciário – ficam a escultura Os Guerreiros (apelidada de “Os Candangos” por JK) e até um pombal projetado por Niemeyer. No subsolo, o Espaço Lúcio Costa guarda uma maquete gigante da cidade, em que os contornos do Plano Piloto ficam nítidos. Ali do lado está o Panteão da Pátria, que homenageia os heróis nacionais. Todo primeiro domingo do mês, acontece aqui a cerimônia de troca da bandeira, em que as Forças Armadas desfilam ao som de marchinhas. Praça dos Três Poderes s/nº. Aberto diariamente. Grátis.

NÃO PERCA

O jardim suspenso de Burle Marx. A vista panorâmica a partir da torre de TV, um mirante a 75 metros do chão. Como as superquadras têm prédios de no máximo seis andares, o horizonte é muito mais amplo que nas demais metrópoles brasileiras.

Um passeio de bicicleta pelas ciclovias, ciclofaixas ou pelo Eixão – como é chamado carinhosamente o Eixo Rodoviário, uma das principais artérias da cidade.


Leia tudo sobre: brasíliacopa 2014timeout

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG