Especial cidades-sede: as atrações de Salvador

A agenda do visitante na cidade se divide entre programas culturais e históricos e momentos de sol, praia e desacelerada contemplação

Time Out | - Atualizada às

Time Out

As ladeiras e largos do Pelourinho têm tudo para ocupar boa parte do tempo dos visitantes, com suas igrejas emblemáticas, casario histórico, ateliês e restaurantes. Os museus e galerias do Corredor da Vitória, próximo ao bairro do Campo Grande, abrigam exposições de alto valor histórico e mostras de artistas locais.

A orla tem uma grande diversidade de praias, algumas mais urbanizadas e próximas a restaurantes, como nas regiões de Barra e Ondina; outras mais desertas e contemplativas, como no bairro de Piatã e arredores. Entre os edifícios do Rio Vermelho, esconde-se a pequena e intimista Praia do Buracão, uma das favoritas dos soteropolitanos.

Para contemplar um belo pôr do sol – atividade que faz parte da rotina de quem vive em Salvador – rume para o bairro histórico de Santo Antônio, para o Farol da Barra ou para o Mercado do Peixe, no Rio Vermelho.

Já as pontas mais distantes da cidade convidam a passeios diurnos. Na península da Cidade Baixa há a Igreja do Nosso Senhor do Bonfim (onde são vendidas as famosas fitinhas da sorte para amarrar no braço) e um imperdível pôr do sol no Largo da Ribeira. Ao norte, embora menos romantizada que há cerca de 20 anos, a Lagoa do Abaeté atrai pela beleza bucólica de suas areias brancas cercadas de muito verde, e o centrinho da Praia de Itapuã conta com o acarajé de Cira, um dos mais famosos da cidade.

IGREJAS

Catedral Basílica Diante do Terreiro de Jesus Porta de entrada do Pelourinho, tem ricos altares, teto em relevo e esculturas sobre as portas dianteiras representando jesuítas. Ganhou nova iluminação para valorizar a imponente arquitetura do início do século 17. Terreiro de Jesus s/nº, Centro Histórico (71 3321 4573). Aberto 2ª-sáb. 9h-17h; dom. 13h-17h. EntradaR$3.

Nossa Senhora do Rosário dos Pretos Construída no século 18 por escravos libertos, é um símbolo do sincretismo religioso tão marcante na Bahia: todas as terças-feiras, às 18h, a missa é acompanhada de atabaques, que remetem aos cultos africanos. Foi reaberta em 2012 depois de uma longa reforma. Largo do Pelourinho, Centro Histórico (71 3241 5781). Aberto 2ª-sáb. 8h-17h; dom. 8h-12h. Entrada R$2.

São Francisco Fundada em 1587, foi destruída pelos holandeses e reconstruída no século 18. O interior é forrado em ouro do chão ao teto e o pátio tem milhares de azulejos portugueses – os mais lindos são os da capela-mor, que contam a história de São Francisco. Praça José de Anchieta s/nº, Centro Histórico (71 3322 6430). Aberto 2ª-sáb. 9h-17h; 3ª 9h-16h. Entrada R$5.

Senhor do Bonfim Concluída em 1772 sobre a Colina Sagrada, na Cidade Baixa, é uma típica igreja colonial portuguesa, em estilo neoclássico com fachada rococó. Na sala dos milagres há cartas e objetos oferecidos pelos fiéis ao Senhor do Bonfim, santo padroeiro dos baianos. Em janeiro, é palco de um dos mais importantes rituais religiosos da cidade, que reúne católicos e praticantes do candomblé e da umbanda e tem como ponto alto a lavagem da escadaria por baianas em trajes típicos. Largo do Bonfim 236 (71 3316 2196). Aberto 2ª 9h-18h; 3ª-5ª e sáb. 7h-18h; 6ª e dom. 6h-18h.Grátis.

MUSEUS

Museu de Arte da Bahia (MAB) Importante acervo de pinturas brasileiras e estrangeiras datadas do século 18 até meados do século 20. Destacam-se também o mobiliário de famílias tradicionais baianas, as porcelanas europeias e orientais e gravuras centenárias de Salvador. Avenida Sete de Setembro 2340, Corredor da Vitória (71 3117-6902). Aberto 3ª-6ª 13h-19h; sáb.-dom. 14h-19h. Grátis (mas espera-se doação espontânea).

Museu de Arte Moderna (MAM/BA) Instalado no Solar do Unhão, belo conjunto arquitetônico diante da Baía de Todos os Santos. No acervo, preciosidades do modernismo do porte de Tarsila do Amaral, Portinari e Di Cavalcanti. O Parque das Esculturas tem uma exposição permanente ao ar livre. Avenida Contorno s/nº, Contorno (71 3117 6139/mam.ba.gov.br).Aberto 3ª-6ª 13h-19h; sáb.-dom. 14h-19h. Parque das Esculturas 3ª-dom. 10h-18h. Grátis.

Museu de Arte Sacra Com uma significativa coleção de arte cristã, ocupa uma importante construção do século 17 – com vista para a Baía de Todos os Santos. Rua do Sodré 276, Cidade Alta (71 3283 5600/mas.ufba.br).Aberto 2ª-6ª 11h30-17h. Entrada R$5.

Palacete das Artes Rodin Bahia A mansão de 1912 tem quatro andares com belos vitrais, ladrilhos hidráulicos e um elevador francês. Uma passarela liga o museu ao Salão de Arte Contemporânea, que abriga em junho uma exposição de videoarte sobre futebol. Nos jardins com árvores centenárias, há quatro esculturas em bronze atribuídas a Auguste Rodin.Rua da Graça 284, Graça (71 3117 6910/palacetedasartes.ba.gov.br).Aberto 3ª-6ª 13h-19h; sáb.-dom. 14h-19h. Grátis.

Solar do Ferrão A construção do século 17 conta com um acervo de arte africana de 15 países, obras representativas da cultura popular nordestina e instrumentos musicais tradicionais dos cinco continentes. Em junho recebe a exposição itinerante “Fotografia na Bahia”, que reúne 20 trabalhos fotográficos de dez artistas do estado. Rua Gregório de Mattos 45, Pelourinho (71 3116 6743). Aberto 3ª-6ª 12h-18h; sáb.-dom. 12h-17h.Grátis.

MELHORES PRAIAS

Jardim de Alah Uma falésia entre os coqueiros faz o papel de mirante e uma ciclovia acompanha a orla, até Itapuã. Mar agitado.Porto da Barra Tem água quase sempre cristalina e é rodeado por construções históricas: na ponta esquerda, o Forte de Santa Maria; à direita, o de São Diogo, ambos do início do século 17. Os 600m de areia não intimidam os ambulantes. Lota aos domingos.Praia do Flamengo Logo após a famosa praia de Itapuã (a cerca de 25km do centro de Salvador), tem faixa de areia limpa e extensa e água morna e verdinha. Boa para caminhadas, surfe, frescobol – e também para paquerar.


Leia tudo sobre: salvadorcopa 2014timeout

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG