Especial cidades-sede: conheça Natal

Ponto das Américas mais perto da África e da Europa, Natal é conhecida por sua brisa constante, dunas e praias de águas mornas

Time Out | - Atualizada às

Time Out

Base militar dos aliados durante a Segunda Guerra Mundial, esquina do continente e ponto das Américas mais próximo da África e Europa, Natal está cercada por dunas, mangues, praias de água morna e muitas histórias a serem descobertas.

Localizada na foz do Rio Potengi, Natal era apenas uma pequena vila de pescadores quando ganhou status de cidade no fim do século 16. Originalmente território dos índios potiguaras, que em Tupi significa “comedores de camarão” pela fartura do crustáceo na região, Natal experimentou um ritmo lento de desenvolvimento até as primeiras décadas do século XX – época das principais edificações que compõe o sítio histórico tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional.

Palco do encontro histórico entre os presidentes Getúlio Vargas e Franklin Roosevelt, dos Estados Unidos, em 1943, Natal entra em um ciclo acelerado de crescimento pós-Segunda Guerra. A atividade turística ganhou força no começo dos 1980, e passou a dividir importância econômica com o sal, o petróleo, a exportação de frutas e a indústria têxtil. Seu rápido crescimento causou impactos negativos no trânsito, na infraestrutura urbana e fortaleceu a especulação imobiliária. A capital do Rio Grande do Norte é a segunda menor do Brasil, maior apenas que Vitória (ES), e a sexta em densidade populacional; sua população atual é de 850 mil habitantes (IBGE/2013).


Leia tudo sobre: natalcopa 2014timeout

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG