Hernanes faz jus a apelido de Profeta e 'prevê' mudança para voltar à seleção

Jogador pediu a técnico da Lazio para atuar como volante, sua posição de origem, para ter mais chances de ser convocado para a Copa das Confederações. Funcionou...

iG São Paulo |

Mowa Press
Hernanes é opção de Felipão como volante

Quando defendia o São Paulo, Hernanes ganhou o apelido de Profeta, adotado também pela torcida da Lazio, pelas frases de autoajuda inspiradas na Bíblia que costumava usar em entrevistas coletivas. Mas pode-se dizer também que o jogador profetizou uma mudança que seria determinante para seu retorno à seleção brasileira como um dos convocados para a Copa das Confederações , com início neste sábado.

Comente esta notícia com outros torcedores

Em alta no futebol italiano pelo faro de gol, Hernanes fez um pedido inusitado a Vladimir Petkovic, técnico da Lazio: queria atuar como volante, sua posição de origem, e não mais como meia. O motivo principal: recuperar espaço na seleção brasileira e mudar a imagem deixada em 2011, quando deu uma solada no peito de Benzema e acabou expulso em amistoso diante da França, sob o comando de Mano Menezes. O técnico atendeu e seu time não perdeu rendimento com a alteração tática. Faltava convencer Luiz Felipe Scolari. Aí entra também a definição que o dicionário dá à palavra profeta: "aquele que prediz o futuro por inspiração divina."

Com a forte concorrência por uma vaga como meia, e levando em conta o cuidado defensivo que Felipão costuma dispensar às equipes que monta, Hernanes vaticinou que teria mais chances se retornasse às origens. Arrancou elogios do comandante e, por tabela, um lugar no elenco. Após boas atuações nos amistosos contra Inglaterra e França, com direito a gol no último, discute-se até sua inclusão entre os titulares, dividindo a função com Paulinho.

"Foram vários fatores que me fizeram voltar a defender o Brasil. Tudo se encaixou nos últimos anos. E a mudança de posição foi uma das coisas determinantes. Sempre deixei claro sobre como gostaria de jogar, conversei com o treinador. E deu tudo certo. Fizemos uma boa temporada pela Lazio e vamos disputar um título (Copa da Itália, vencida em cima da rival Roma). E com a seleção, voltei a jogar, mostrei meu trabalho e deu tudo certo", explicou Hernanes horas depois da divulgação dos convocados para a Copa das Confederações.

Batizado como Anderson Hernanes de Carvalho Viana Lima, o pernambucano de 28 anos, eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 2008, é uma figura peculiar. Tem fala mansa e costuma medir as palavras antes de dar respostas. Leitor voraz da Bíblia, usa a religiosidade para elaborar suas reflexões. "O homem que fala e não faz é igual à nuvem que não traz chuva", é uma das citações clássicas do Profeta. Preocupado em evoluir na parte física e técnica, conta desde os tempos de São Paulo com a ajuda do cientista J. Alves, um estudioso do futebol que lhe dá orientações teóricas sobre passadas, chutes, jeito ideal de passar a bola, etc.

Com o uniforme verde-e-amarelo, Hernanes conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008. Pelo time principal, disputou 12 partidas e fez dois gols. Agora de volta à seleção brasileira, fica a expectativa pelas palavras do Profeta sobre a Copa do Mundo de 2014.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG